Na hora de decidir a compra de um produto ou serviço, a forma de pagamento pesa (e muito!) na decisão do consumidor.

É difícil gerar um boleto bancário?

Atualmente, com a ajuda da internet, é possível que um autônomo ou pequeno empresário tenha em seu site ou seu blog muitas formas de pagamento. E, frente a tanta concorrência, oferecer essas possibilidades para contratar seus serviços pode ser até um diferencial competitivo.
Os métodos mais comuns de cobrança hoje são por depósito ou cartão de crédito, que são ótimos, mas não oferecem tudo o que você precisa. É importante que as formas de pagamento que você disponibiliza consigam não apenas atender sua demanda, mas também ajudar na atração de novos clientes e ainda facilitar o seu controle financeiro.

Pagamentos por débito em conta corrente

Pagamentos por débito em conta corrente são difíceis de controlar e podem dar a impressão de que seu negócio não tem uma estrutura profissional. Já os por cartão de crédito, muitas vezes geram uma certa insegurança nos clientes que ainda não se sentem 100% confortáveis com os riscos de fraudes online.

É nesse contexto que pagamentos via boleto bancário mostram-se como uma das opções mais rápidas e baratas para os empresários.

Ao contrário do que muitos pensam, a geração de boletos bancários não é cara e nem trabalhosa. Ele oferece vantagens para o dono do negócio, como custo, agilidade e controle dos pagamentos, além de ser ótimo para seus clientes – é uma forma de pagamento segura, que transmite credibilidade e mostra que seu negócio é profissional e bem estruturado.

Como funciona a emissão de boletos de pagamento?

Apesar de muito simples, muitas pessoas acabam não adotando essa forma de pagamento por desconhecer o processo de implementação.

Para começar, você não precisa nem mesmo de um CNPJ. O método pode ser adotado por qualquer pessoa física ou jurídica, basta ter uma conta em instituição bancária e contratar uma carteira de cobrança.

É possível emitir três tipos de boleto:

  1. avulsos (mais comuns, usados para fazer cobranças diversas),
  2. boletos em formato carnê (ideais para a cobrança de mensalidades) ou
  3. carnê simples (usado em lojas físicas, para pagamentos no próprio estabelecimento).

Para a emissão, existem diversos sites e softwares que podem fazer isso de maneira bem simples e com tarifas variadas – alguns cobram por mês, outros por boletos emitidos.

Todas essas opções geralmente incluem, além da geração dos boletos e carnês, o controle de boletos por status de pagamento, relatórios dos boletos (com parcelas pagas, pendentes ou atrasadas), importação e exportação de dados e envio dos boletos por e-mail.

Profissionalize seu negócio e torne seus processos ainda mais práticos! Estar presente na Internet significa não ter barreiras geográficas para alcançar os consumidores. Mas também significa que você não pode colocar barreiras na hora de fechar um negócio, concorda?

guia para o sucesso dos empreendedores