Por muito tempo acreditava-se que, por não ter os benefícios de um assalariado, o trabalhador informal tinha mais desvantagens do que vantagens.

 

Não é bem assim. Atualmente, o trabalho autônomo é uma alternativa para tempos de desemprego. Com tantos tributos que incidem sobre o empregado registrado, muitas empresas têm aberto mais oportunidades para vagas informais. Além de ser a saída para a crise, ter o próprio negócio é também uma escolha por um estilo de vida mais flexível.

 

O trabalhador autônomo tem mais flexibilidade para organizar sua rotina, autonomia em suas atividades e mais liberdade para trabalhar no escritório ou em casa.

 

Porém, o grande desafio para estes profissionais é a estabilidade. Um mês o faturamento pode ser maior, no seguinte menor. Diferente do trabalhador de carteira assinada, que tem o salário e os benefícios garantidos no final do mês. Por isso, ter o controle financeiro do seus negócio é o fator mais importante para quem trabalha sem vínculos empregatícios.

Gestão financeira é a chave do sucesso

Para isso, organize os pagamentos e também os seus gastos como: transporte, refeição, internet e telefonia. É importante levar em consideração estes custos para calcular o lucro no final do mês.  Com uma gestão eficiente, é possível utilizar o valor que seria descontado pelo regime CLT e aplicar em investimentos mais rentáveis. Assim, o profissional pode receber bem mais do que o décimo terceiro salário no final do ano.

 

Outra estratégia interessante é utilizar ferramentas de pagamento online para emitir cobranças de forma automática, como a da F2b. Com nossa solução, o profissional poupa o tempo de emitir boleto, enviar por e-mail (ou por correio) e conferir se o boleto foi pago ou não, para dedicar-se plenamente aos seus projetos.